História de Sirinhaem

 
  Personagens importantes  

Amélia Doutora

Foi no fim do século XIX que a mulher brasileira resolveu desafiar os rígidos princípios da época, enfrentou a sua intangibilidade e ir de encontro a tudo que a cercava, e estudar medicina. Era uma época em que até ir a um médico para uma consulta que se impunha constituía um desafio, pois a moralidade reinante não admitia que o corpo da mulher, solteira ou casada, fosse tocado ou vislumbrado por um estranho.

 

Quanto a Pernambuco, a nossa primeira médica foi MARIA AMÉLIA CAVALCANTI  DE ALBUQUERQUE, que também teria sido a nossa pioneira na toco-ginecologia, por ter exercido vitoriosamente a especialidade. Também chamada de Dra Amélia Cavalcanti, ou ainda Amélia Doutora, como era conhecida. Filha de João Florentino Cavalcanti de Albuquerque e Herundina de Siqueira Cavalcanti de Albuquerque, nasceu em 8 de agosto de 1854, na casa grande do engenho Dromedário, Sirinhaém, Zona da Mata. Formou-se no Rio de Janeiro em 16 de janeiro de  1892, defendendo a tese “Do eritema nodoso palustre”. Foi também a primeira médica a clinicar no Recife, com consultório na Rua 1ª Março, atual Conde da Boa Vista. Faleceu cega em 27 de outubro de 1934, mas com grande apoio de familiares e amizades que soube conquistar. Coincidência: Em 1934, formaram-se as primeiras médicas pela Faculdade de Medicina do Recife.

___________________________________________

Fontes:

Sociedade Brasileira da História da Medicina.

Foto: Domínio Público . com.br

___________________________________________

 

O que você quer conhecer?

Origens

Invasão Holandesa

Batalha do Reduto

Personagens

______________________________________________________________________
E Nasce a Vila Formosa de Sirinhaém
As origens de Sirinhaém remontam-se ao século XVII, época na qual, depois de vencer os índios Caetés que ocupavam toda a região, começa a povoar-se toda a zona sul do Estado de Pernambuco. Nesta época, foram construídos na região cerca de 13 engenhos com uma produção de açúcar relevante e de boa qualidade, que era escoada pelo porto.

____________________________________________________________________________________

Uma Mulher de Verdade
 

Mais de um século, portanto, já traspassou a vida pernambucana e, no entanto, permanece atual a memória da doutora Maria Amélia Cavalcanti de Albuquerque, doutora Amélia Cavalcanti ou da Amélia Doutora, como era conhecida e reverenciada pelos que lhe foram contemporâneos.

 

Hoje, diante de uma médica, ainda que muito jovem, vale lembrar que, em verdade, a carreira daquela profissional terá começado há mais de cem anos, quando uma mulher de verdade, uma mulher que poderia resignar-se a cuidar dos filhos e da casa, decidiu que era tempo de dar um passo maior.

 

Pensando bem, deu um passo tão grande que aquele caminho longo e tortuoso se transformou em uma estrada plana e reta para as mulheres que viriam depois.

 

Clique e confira um trecho do Livro: "Dra. Maria Amélia Cavalcanti – uma vida, um ideal -- (Tentativa biográfica da primeira médica do Norte/Nordeste do Brasil)"

______________________________________________________________________

 

O Barão de Sirinhaém
 

Coriolano Veloso da Silveira, Coronel da Guarda Nacional e Comendador da Real Ordem de N.S. da Conceição de Vila Viçosa de Portugal. foi agraciado com o título  de Barão de Serinhaém em 11 de dezembro de 1875. Título de origem toponímica, tomado da cidade de mesmo nome.

Também foi o principal acionista da Estrada de Ferro Ribeirão a Pesqueira, á qual nunca chegou a passar de Cortês, tendo sido adquirida pela Great Western em 1907 e se tornou o ramal de Cortez, com pouco menos de 30 km de extensão e sem jamais ter sido prolongado até Bonito. O ramal seguiu operando até 1970, quando foi desativado.

Neto do Capitão Pedro Ivo Velloso da Silveira, casado em 1799 com Ana Joaquina de Albuquerque. Nascido em 1824 e falecido em 1889. Senhor do Engenho Ribeirão, em Gameleira-PE. 

Atualmente tem rua com seu nome no município de Ribeirão.

 

______________________________________________________________________


.

O Brasão do Barão
 

O Brasão do Barão de Sirinhaém, único homem a deter um título de nobreza ao longo da história dessa cidade, é formado a partir do Brasão do sobrenome Silveira.

 

Em campo de prata, três faixas de goles vermelhas, sendo a Segunda carregada de um castelo de duas torres.

 

Fonte: Dicionário das Famílias Brasileiras, de Carlos Eduardo Barata e AH Cunha Bueno

______________________________________________________________________

Origens

Invasão Holandesa

Batalha do Reduto

Personagens

___________________________________________________________________